SOBRE NÓS

_MG_1979

Produtora Brasileira Independente de Cinema e Audiovisual e outras linguagens artísticas, fundada no ano de 2015 por amigos artistas da cidade de Vitória da Conquista, interior da Bahia, e que tem como objetivo realizar diferentes produtos para as plataformas televisiva e cinematográfica preocupando-se com a qualidade, com a inovação, e com uma linguagem que preze pelo diálogo inter-artísticos.

Produziu dezenas de projetos para cinema, entre eles, o curta SOLO SECO E RACHADO, de Shirley Ferreira, Daniel Leite Almeida e Ricardo Fraga, selecionado para o I Pocazói Festival de Cinema, tendo sido premiado como melhor filme do Sudoeste da Bahia, e XIV Mostra de Cinema Conquista; Os curtas-metragens selecionados em projetos de produção coletiva em editais da Lei Aldir Blanc: VENENO, de Kauan Oliveira, selecionado no 75º Festival de Salerno e no Festival Rio Fantastik, onde ganhou o prêmio de melhor direção pelo júri ACCRJ; O OVO, de Rayane Teles, selecionado no 75º Festival de Salerno; O SONHO DE ZEZINHO, de Edmundo Lacerda, selecionado no Festival SACI de Cinema Infantil, 75º Festival de Salerno e 11º Festival Internacional de Cinema de Balneário Camboriú; BICHO, de Shirley Ferreira, selecionado no 75º Festival de Salerno; TERRITÓRIO DAS CERCAS, de Ricardo Fraga, selecionado no 75º Festival de Salerno; CENTRAL DE MEMÓRIAS, de Rayssa Coelho e Filipe Brito, selecionado no 75º Festival de Salerno; ENTRE O NINHO E AS ANDORINHAS, de Daniel Leite Almeida, no 75º Festival de Salerno.

Produz os longas-metragens: ALICE DOS ANJOS, selecionado pelo Ministério da Cultura no edital de 2016 de Produção de filmes B.O. Infanto-Juvenil, a estrear na Mostra Competitiva do 54º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro em dezembro de 2021; DOIS SERTÕES, de Caio Resende e Fabiana Leite, selecionado no edital do Canal: Curta! com o Prodav 02, ainda em processo de produção.

Desenvolve os projetos: MEMÓRIAS DE SANGUE: O VAMPIRO QUE DESCOBRIU O BRASIL, série televisiva selecionada no Edital de 2018 de Desenvolvimento de Roteiro do Ministério da Cultura com o tema 200 Anos da Independência do Brasil; O CANTO DA CIGARRA, longa-metragem de Rayane Teles, selecionado no Edital Prêmio Jorge Portugal na categoria de Desenvolvimento e premiado na edição de 2020 do Nordestelab.