SHIRLEY FERREIRA

Diretora/ Atriz/ Diretora de Arte
290475_216503255086735_981569377_o.jpg

Shirley iniciou sua trajetória artística em Vitória da Conquista em 2000 quando foi uma das artistas fundadoras da Família PAFATAC de teatro, coletivo de artistas que marcou época na cena teatral conquistense. De lá para cá vem realizando uma série de ações voltadas ao fomento das artes cênicas a exemplo de projetos que visavam à formação de plateia, dentre eles “Chá de leituras”, “Assim se Improvisa” e “Carbono” e a criação de núcleos de iniciação teatral entre eles o “Grupo Manioth” (2002-2004) e o “Grupo D´studo” (2008). Seu trabalho de preparação corporal tem produzido valiosos frutos a exemplo do espetáculo “O circo de Solenildo” ganhador do 13° Festival de Cenas Curtas do Galpão Cine Horto (2012) e que também se apresentou no FIAC-BA 2012, além do experimento Cênico “Vivido” ganhador da 2° melhor cena do Festival de Cenas Curtas 2012 realizado pela prefeitura de Vitória da Conquista. Desenvolve trabalhos de produção Local: entre eles, Mostra Teatro Fora Do Eixo (uma ação em que se pretendia reunir artista do teatro no intuito de mobilizar a cena da cidade agregando e potencializando os grupos de teatro independentes), produção DE Solos e Coletivos Minifestival Itinerante de Dança Contemporânea (terceira edição), entre outros. Trabalhou também como atriz, assistente de direção, preparadora corporal e maquiadora da Cia Operakata de Teatro e em outros projetos tanto no Teatro como no audiovisual e na Performance Art.
No Cinema, começou com diretora em Solo Seco e Rachado de 2018, curta-metragem co-dirigido com Ricardo Fraga e Daniel Leite Almeida criado a partir de uma performance de sua autoria, e vencedor do prêmio de Melhor Curta na Categoria Sudoeste da Bahia do I Pocazói, além de ter sido selecionado para integrar a Mostra de Cinema Conquista no ano de 2018. Trabalhou, também, como assistente de maquiagem em Alice dos Anjos (em finalização), longa-metragem de Daniel Leite Almeida e como maquiadora em O ovo (2021) de Rayane Teles, onde também assumiu a função de preparadora de elenco. Assina a direção de arte de Território das Cercas (2021) de Ricardo Fraga, e dirige seu segundo curta-metragem Bicho (2021).